Além da disponibilidade pública dos dados, é importante que haja serviços associados ao acesso a estes dados que possam viabilizar sua captura automática.

Para apoiar estudos pontuais ou para captura de dados estáveis, a forma de obtenção por download é satisfatória.

Entretanto, para acompanhamentos necessários às tarefas de gestão e para acompanhamentos continuados por parte da sociedade civil, onde a atualização deve ser feita de forma periódica (ao mês, à semana ou ao dia), faz-se necessária a criação de serviços automáticos de acesso: web services ou estruturas com protocolos de colheita (harvesting).

Assim, no âmbito da Plataforma Aquarius, pretende-se ofertar, com apoio de tais serviços, os dados abertos que forem passíveis de atualização, de forma a permitir acompanhamentos periódicos por parte da sociedade e também a integração dos dados da Plataforma com sistemas de informação do próprio MCTI, de suas Unidades de Pesquisa e Agências e também de outras instituições que possam beneficiar-se de tais facilidades.